jusbrasil.com.br
30 de Maio de 2020

Um voto para a comunidade LGBT

Cláudia Simões Advogada, Advogado
há 2 meses

A democracia é o poder das pessoas em governar uma cidade ou um país através de outras das pessoas para representá-las na Câmara de Deputados, no Senado, nas Assembleia Legislativas ou nas Câmaras Municipais.

Os representantes nas Câmaras Municipais são os vereadores e estes são os quem estão mais próximos do dia a dia das pessoas e quem podem propor leis que melhorem a vida das pessoas, inclusive as lésbicas, gays, bissexuais e transexuais, como por exemplo, criar especialidades médicas nas unidades básicas de saúde, auxilio aluguel para travestis, mulheres transexuais e homens trans em situação de vulnerabilidade, abrigos para pessoas em situação de risco de vida, dentre tantas outras formas de promover e fomentar os direitos da comunidade LGBT.

A ausência de candidatos nas eleições municipais anteriores, que lutavam pelas causas LGBT obriga a comunidade a votar nas candidatas Adriana Ramalho e Juliana Cardoso que são contra a qualquer tipo de discurso de ódio e que lutam pela inclusão cidadã da população LGBT.

Espera-se que a luta e vitoria política das atuais deputadas estaduais Erica Malunguinho e Erika Hilton sirvam de inspiração a outros representantes da comunidade LGBT para se candidatarem aos cargos de vereador nas próximas eleições municipais para que os direitos da comunidade, sejam plenamente respeitados, por que afinal de contas, todos nós fazemos parte da mesma democracia.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)